Social Media Brasil 2011: Como foi o primeiro dia

07/06/2011
  • Pin It

Considerado um dos eventos mais importantes sobre redes sociais da América do Sul, o Social Media Brasil 2011 levou para São Paulo os mais importantes pensadores, os experts em estratégia e os principais entusiastas das redes sociais mundiais, para 2 dias de muita discussão e interação.

Palestras, bate papos e discussões do #smbr2011

Os materiais apresentados foram baseados no que o ramo realmente precisa e no que o público pediu desde o começo, e foi um grande ponto positivo.
O #smbr2011 foi dividido em duas salas, as palestras de uma sala foram focadas essencialmente para passar conhecimento em formato de apresentação, onde profissionais do ambito nacinal e internacional participaram.

Social Media BR 2011 #smbr2011 Formaggio
Já a outra sala do Social Media Brasil 2011 era pautada no formato de entrevistas e discussões, onde criou-se uma interação bem distinta do que já havia acontecido nos outros anos.

A abertura do Social Media Brasil 2011

A abertura e moderação na Sala 2 ficou por conta de Guilherme Valadares da Social Content. A Sala 1 ficou por conta do idealizador do evento e apresentador Alexandre Formagio da Media Education.

Social Media BR 2011 #smbr2011 Formaggio palestras redes sociais

Storytelling: Como transmidia pode ser social media?

O tema debatido e apresentado por Bruno Scartozzoni da Talk Interactive, Marcelo Páscoa da DM9DDB, Mauricio Mota do Os Alquimistas e Fernanda Nogueira da Digipixgirou em torno de uma palavra chave: Storytelling, que foi apresentada como um forte conceito de marketing de conteúdo assimilado ao social media transmídia. Os objetivos são encantar o consumidor pela história da marca ou do produto.

Foram apresentados cases internacionais que deram certo, como “Smallville” e do sucesso “24 horas“. Foi passada a idéia de que o Storytelling pode ser resumido em sete passos. São eles:

  1. Ouvir
  2. Aprender
  3. Descobrir
  4. Explorar
  5. Criar
  6. Comunicar
  7. Encantar

A influência das mídias sociais na decisão de compra do consumidor moderno

Participaram desse debate o expert em comportamento do consumidor da PUC Claudir Segura, também Sandro Rodrigues do Centro Europeu, Martha Terenzzo da ESPM e Samanta Vicentini do CiaGroup que moderou o debate.

As conversas giraram em torno do ponto de vista de que o impacto das marcas nas decisões desses consumidores não influenciam tanto a partir do momento em que cria-se proximidade, mostrando que a maioria deles confia mais na opinião de outras pessoas do que em publicidade e marcas presentes nas redes sociais.

Dentre os consumidores que planejam fazer suas compras, a maioria deseja transmitir uma impressão positiva ou seja, se for bom e lhe agradar, ele indicará determinada marca para os amigos.

Reclame Aqui e O Boticário: Estão falando mal de sua marca, mas e daí?

Esse debate ficou por conta de Maurício Vargas – Diretor e fundador do “ReclameAQUI” e Renato Vertemati do “O Boticário“. Maurício deu um show em sua apresentação e falou sobre a reputação online e o futuro das relações entre empresas e consumidores na internet, apresentando números grandiosos onde mostrava a grande incidência de reclamações de consumidores no seu site, e focou na insatisfação dessas pessoas e o que elas esperam de uma marca a partir do momento em que há um descontentamento e finalizou sua apresentação deixando um questionamento no ar: “Você está preparado para o que vem por aí?”.

Já Renato apresentou a metodologia de trabalho de sua empresa no atendimento ao cliente e falou de sua parceria com o site e citou a importância de ouvir os consumidores nos tempos atuais em que “O Boticário” mantêm parceria com o site ReclameAQUI

Social Commerce – Como estar pronto para o futuro?

Essa palestra ficou por conta de Thiago Nascimento, que é empreendedor e especialista em Social Commerce, Sócio/Co-fundador da plataforma social de compras Bloompa. Ele apresentou tendências e práticas de uso do Social Commerce na realidade brasileira.

Defendeu que Social Commerce faz o elo entre as práticas de conveniência de fácil acesso unidas com as experiências sociais inerentes aos hábitos de consumo da vida real no varejo e também citou que o Facebook terá um papel importante a ser desempenhado no desenvolvimento do social commerce (incluindo o mercado de bens virtuais).

Gestão e Gerenciamento de Crise nas Redes Sociais

Patrícia Teixeira da agência Trixe de São Paulo apresentou cases de sucesso que ficaram em grande evidência no começo de 2011 por suas repercussões negativas, tais como o caso da Arezzo e da Brastemp.

Atentou-se ao desleixo das marcas quando tratam-se de crise e gerenciamento com a relação com o público em momentos delicados e de queda, defendeu que a melhor maneira de enfrentar uma crise generalizada nas redes sociais é OUVIR o que estão dizendo e nunca ficar em silêncio, pois o silêncio é a pior das crises que uma marca pode ter.

Uma marca precisa se planejar antes, durante e depois das campanhas online e estar sempre preparada para possíveis #fail no mundo online.

Social Content – Na vibe do branding do futuro

Os representantes da DM9DDB, Bruno Tozzini e Philippe Bertrand deram um show de dinamismo e criatividade em suas apresentações. Mostraram o quanto o consumidor da web está aberto para o Social Content, que foi mostrado como a combinação de mídias sociais com conteúdos atrativos como um meio de promoção, geração de engajamento e feedback, e que é a melhor maneira de utilizar o que toda a web tem para oferecer, tanto como ferramenta de marketing e como uma ferramenta de reputação para o branding das marcas.

A frase que mais marcou foi “Geração de conteúdo faz com que as pessoas prestem atenção na sua marca”.

Redes Sociais e os cuidados jurídicos em torno delas

Os advogados Renato Opice Blum da Opice Blum, Patricia Peck da PPP Advogados junto com Emerson Damasceno da Terra Magazine que moderou o debate, discutiram sobre os cuidados e consequências que estão em volta dos conteúdos postados por usuários e empresas na web diariamente, mostrou os processos que podem acarretar para ambos em caso de conteúdos inapropriados e proibidos nas Leis existentes para a internet no Brasil.

Falou-se bastante sobre a necessidade de uma política de atuação nas redes sociais a ser cumprida pelos colaboradores das empresas e a forma de relação destes para com seus empregadores.

Defenderam que a gestão deve sempre informar a equipe o que pode ou não ser feito no sentido de definir a “linha” ética que separa o lado pessoal do lado profissional focando exclusivamente nos possíveis impactos gerados na web junto às marcas envolvidas (incluindo os clientes).

Como o mundo se torna mais social com as redes sociais?

Considerada uma das melhores apresentações do evento, moderada po Gil Giardelli da Gaia Creative, contou com a presença de Drica Guzzi da Escola do Futuro e alguns convidados. O tema foi exposto de maneira emocionante e transparente para o público que aplaudiu os conteúdos mostrados por diversas vezes.

midias sociais

Todos os presentes defenderam que as ações nas redes sociais devem transceder a barreira do online, ou seja, que todas as ações que vemos e participamos na web devem ser empregadas como ações NA PRÁTICA no dia a dia das pessoas para mudarem certas realidades que incomodam e que são motivos de protestos para a maioria.

Fan pages no Facebook – Como criar e manter uma fan page de sucesso

Palestra feita pelo americano de Nova Iorque Ruben Quinones da Path Interactive, mostrou os melhores usos e tendências das famosos páginas de fãs das empresas no mundo, argumentou a favor de um maior engajamento das empresas que estão no mercado de Social Media no sentido de se aproximarem mais de seu público de uma maneira mais simplista, que apresente conteúdos relevantes e que não cometam o pecado de exagerar no que postam, pois o público não gosta de complicação, mas sim de ações inteligentes, criativas e eficazes das marcas as quais elas se interessam.

fan pages facebook

#smbr2011 : Repercussão

O evento repercutiu no Twitter e virou Trending Topic com a hashtag #smbr2011, mostrando que o teor de suas propostas iniciais foram muito bem aceitas pelo público, tanto dentro, quanto fora do evento.

Por: Rafael Silvestre

@RRRafaSilvestre

http://www.estrategiadigital.com.br

Estratégia Digital
Autor: Estratégia Digital

Consultoria em marketing digital que atua há mais de 8 anos na região de Ribeirão Preto.

line
line

Deixe seu comentario

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *


*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>