Dicas para um E-commerce Lucrativo

06/08/2013
  • Pin It

E-commerce: sucesso!

O comércio eletrônico já faz parte da rotina de compras para muitos de nós brasileiros. Entretanto, vê-se muita dificuldade na implementação de ferramentas básicas de marketing nesses empreendimentos.

E-commerce

Empresários ainda resistem em adquirir e vender qualidade quando se trata de comércio online. A verdade é que o setor esta cheio de aventureiros que enxergam o e-commerce como uma oportunidade gloriosa de fazer dinheiro. Dessa forma, o planejamento fica de lado pois, sabe-se que, não é motivador para muitos. A falta de orientação para investimento em marketing compromete muitas empresas.

Hoje, existem várias alternativas para que o empreendedor consiga implementar um e-commerce em uma plataforma segura, estável e capaz de atender às necessidades dos seus clientes.

Alguns erros comuns

E-commerce

Um exemplo clássico é o frete grátis. Grande atrativo para os clientes, a conta do frete com frequência garante um rombo nas finanças da loja. “Mas se a concorrência faz eu não tenho que fazer?” Não! Pagar frete é muito comum e, claro, dependendo do produto vale muito a pena!

Outro ponto importante, a clusterização. Quem nunca acessou um site  para, por exemplo, comprar um colchão e chegou ao ponto de ficar perturbado com todas aquelas opções.

Chega a ser melhor ir na lojinha da avenida perto da sua casa e escolher entre 3 ou 4 opções. Lá o vendedor não aparece com 300 opções dos mais variados para sua escolha, não é? É necessário entender o que é plausível  para que o ambiente seja agradável para compras.

E-commerce

O processo de clusterização é completamente racional. É preciso avaliar a real necessidade do consumidor que frequenta o e-commerce  para que não  ocorra essa  falha  na comunicação, que gera  incomodo e  desdém por parte  do comprador.

Exemplo Prático do Fracasso

Determinante para o sucesso de um e-commerce,  a gestão de KPIs as vezes não é levada tão a sério como deveria. Outro dia mesmo tivemos um belíssimo exemplo com  o  fechamento da Shoes4you.

Como assim, gente?

Olivier Grinda, CEO da Shoes4You disse: “Nossa plataforma previa a venda de sapatos que custam cerca de R$ 150,00 a R$ 300,00 por R$ 99,00 com a assinatura. Mas uma parte de clientes da base descobriu que poderia negar a transação diretamente com o banco, mas continuar como sócio em nosso sistema e pegando os sapatos. Ou seja, essas pessoas ganhavam os produtos e nós perdemos esta receita. Isso era algo imprevisível e muito particular do Brasil”.

Como chegaram a esse ponto? Sabe- se que no caso de um site de assinaturas, como era o caso da Shoes4you, existem 4 KPIs básicos que devem ser impecavelmente gerenciados:

  1. Conversão das contas gratuitas em contas pagas;
  2. Membros pagantes ativos do e-commerce;
  3. Cancelamento de assinaturas;
  4. Duração média de assinatura.

Gerindo essas informações fica praticamente impossível não  prever uma crise de tamanhas proporções como o ocorrido. Eu posso falar como consumidora, que no final fui praticamente obrigada a escolher dois sapatos porque a loja seria descontinuada e eu estava com créditos ainda …

Resumindo, não é legal para o gestor e não é legal para o consumidor.

E-commerce

 E-commerce além do E-commerce

Não se pode esquecer também das prolongações dos sites de e-commerce: Blogs, redes sociais e fóruns, todo esse conteúdo voltado para o seu produto, podendo favorecer ou desacreditar em uma questão de horas.

O fluxo de navegação é um critério de análise muito importante. A indicação,ou seja, página que o internauta estava antes de acessar o seu e-commerce varia de acordo com o tempo. Veja por exemplo o fluxo dessa loja com segmento em cultura (venda de livros, DVDs, CDs, etc.):

E-commerce

Porque Praticidade Nunca é Demais!

As facilidades de se comprar online são muitas. Sem dúvida, só de ter a chance de analisar e escolher o que comprar, com tranquilidade, sem ter que aguentar vendedor chato ou  buscar por uma vaga em estacionamento lotado já anima. E muito!

Opções selecionadas com cuidado, boas imagens do produto, descrição completa e avaliação de compradores são fatores que desdobram a vontade de vivenciar essa experiência de “comprar assistindo novela”.

E-commerce

Por fim, se você quer um site de e-commerce, precisa estar ciente de que internet não é coisa de adolescente. Há ROIs altíssimos e o Branding torna-se extensivo. Só não se esqueça do marketing básico, ok?

Estratégia Digital
Autor: Estratégia Digital

Consultoria em marketing digital que atua há mais de 8 anos na região de Ribeirão Preto.

line
line

Deixe seu comentario

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


*