Você é popular nas redes sociais? Provavelmente você não se relaciona bem com mais de 150 amigos

17/04/2012
  • Pin It

As tecnologias e plataformas sociais como orkut, facebook e twitter possibilitam interações diferentes entre seus usuários e é cada vez mais comum encontrarmos perfis com quantidade exorbitantes de contatos.

Amigos Dos Fas No Facebook

Conceito de Dunbar´s Number

Para fomentar a reflexão sobre essa tendência, afinal de contas, ela impacta fortemente no marketing digital, achei interessante citar o conceito do Dunbar’s Número.

A explicação para o Dunbar´s Number na Wikipédia é:

“…limite teórico cognitivo que sugere um limite de pessoas com quem se pode manter estáveis ​​as relações sociais. São relações em que um indivíduo sabe quem é cada uma das pessoas ou como estas se relacionam com outras…um valor normalmente usado é de 150 contatos…”

Diante dessa ideia, é natural que surjam algumas reflexões como as abaixo:

Será que realmente não “damos” conta de muitos amigos?

Será que a ideia do Dumbar´s Number é furada?

Com a minha curiosidade atiçada, confesso que dei uma boa navegada na web e acabei encontrando algumas opiniões interessantes sobre o Dumbar´s Number.

Vamos a elas?

Smartketingreflections.com

Segundo a opinião contida no post Smartketingreflections, é possível possuir 2.000 contatos mas apenas com relações efêmeras e casuais. Os internautas da web 2.0 continuamente forjam novas relações e se gabam do número de pessoas em suas redes.

Validação do conceito pelo Twitter

A publicação de 2011 da Validação do número de Dunbar feita em conversas via Twitter da Cornell University Library é muito interessante. O paper, através de um grande estudo de conversas no Twitter coletadas em seis meses que envolveu 1,7 milhão de pessoas concluiu que:

os usuários podem entreter um máximo de 100-200 relações estáveis … A economia da atenção é limitada no mundo on-line por restrições cognitivas e biológicas, como previsto pela teoria de Dunbar…

Eu fiz questão de inserir essa duas imagens extraídas da publicação.

Validação do número de Dunbar em conversas do Twitter

Na imagem A

Acima dos 200 contatos (linha K), a dedicação para cada um (linha vermelha) não pode ser mantida.

Na Imagem B

Como o número de pessoas exigindo o aumento da nossa atenção, acaba havendo uma saturação da nossa capacidade para responder (pontos pretos).

Dunbar’s Number Kicked My Ass in Facebook Friends Experiment

O relato do Rick Lax contido nesse post é muito interessante!

rick_lax

Ao contrário do outros anteriores, ele acaba concordando com a teoria do Número de Dumbar por exaustão. Como assim? É que ele planejou fazer publicações personalizadas nos murais dos seus 2.000 amigos no facebook mediante a ordem alfabética dos nomes mas acabou desistindo logo no começo.

Seguem duas citações do Rick Lax:

…escrever as minhas cartas aos “amigos” no Facebook haviam tomado meu tempo. Eu estava deixando de cumprir planos com os amigos reais para enviar mensagens sem sentido com estranhos…

E ainda concluiu no final do post:

…me afasto desta experiência com um novo respeito ao Dumbar´s Number e aos meus verdadeiros amigos. Não há muitos deles, agora vejo. Então é melhor eu tratá-los bem…

Why Dunbar’s Number is Irrelevant?

Nesse contexto, cai como uma luva o post do JacobMorgan no SocialMediaToday.com em que ele minimiza o impacto do Dumbar´s Number ao dizer que:

…o valor real de colaboração não vem de um forte relacionamento, mas dos fracos…os laços fracos podem ser muito úteis pois formam pontes para locais que não chegaríamos pelos laços fortes. Estes, ao contrário, tendem a levar sempre a mundos que já conhecemos…

Ainda segundo o JacoMorgan:

…eu tenho em torno de 1k de conexões linkedin, 1k de amigos no facebook e mais de 4.300 seguidores no Twitter. Uma parte muito pequena dessas pessoas são laços fortes. O que as redes sociais nos permitiram fazer é construir redes maciças de laços fracos. Eu uso estes laços fracos o tempo todo para alcançar pessoas para artigos de clientes, pedidos de negócios, palestras ou ideias e conselhos…

E a minha opinião…

Confesso que tenho pouquíssimos laços fortes no mundo digital. Em parte, o motivo deve-se ao comportamento dos meus grandes amigos em relação às redes sociais no sentido de serem mais reservados. A outra parte está relacionada com as minhas preferências pessoais e limitações cognitivas (haha).

Como exemplo, meu twitter foi deixado de lado há quase 1 ano. Quando eu preciso de notícias quentes, eu acabou usando o perfil da agência (www.twitter.com/estrategiadig). Confesso que a movimentação no facebook já me ocupa o bastante…

E você, qual a sua opinião?

Deixe comentários abaixo !

Rodrigo Sampaio
Autor: Rodrigo Sampaio

Diretor Executivo da Estratégia Digital, Professor de 5 cursos de Marketing Digital e 2 turmas de Facebook Marketing oferecidos em Ribeirão Preto, MBA em Marketing FGV e Aluno EAD do MBA em Gestão Estratégica USP.

line
line

Deixe seu comentario

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


*