Peixe Urbano chega em Ribeirão Preto. E agora?

25/10/2010
  • Pin It

Recebi a informação dias atrás de que as atividades do Peixe Urbano em Ribeirão Preto finalmente iriam começar !

Confesso que fiquei muito curioso sobre o impacto que esse revolucionário estilo de publicidade poderia gerar nos estabelecimentos comerciais da cidade de Ribeirão Preto.

peixe_urbano_ribeirao-preto

Funcionamento resumido dos sites de compra coletiva

Basicamente, os sites de “compra coletiva” ofertam produtos de terceiros a preços imbatíveis e sobrevivem ganhando comissões altíssimas (de 30% a 50%) sobre o faturamento gerado. Na grande maioria dos casos, as empresas anunciantes não obtêm lucro nas vendas geradas dentro do site da empresa responsável pela promoção. (caso haja maior interesse, clique aqui).

Porém, ironicamente, a maioria destes anunciantes opta por fazer essa ação novamente logo que houver a verba e a disponibilidade de produtos ou serviços necessários para o “pico” de vendas. A lógica da “compra coletiva” para os anunciantes deve se relacionar com o tipo de serviço (ou produto) e a forma de “entrega” junto aos “compradores internautas”.

É que em muitos casos, o comprador acaba consumindo outros serviços (ou produtos) relacionados dentro do “ponto de venda” e indiretamente colabora para criar lucro na ação publicitária.

Outra característica da compra coletiva

O perfil de internauta que possui maior interesse na “compra coletiva” é jovem e é formador de opinião. Se um bar conseguir causar uma boa impressão para os 300 ou 400 internautas originários de divulgação feita num site como o Quero2.com.br, por exemplo, o impacto no reconhecimento da marca será muito alto.

Em termos de construção de marca, o buzz gerado é imensurável. Afinal de contas, é bem provável que esses novos consumidores irão twittar para seus followers ou “curtir” para seus contatos no facebook ou fazer ckeck-in no foursquare.

Sites de “compras coletivas” e as mídias tradicionais

Sabe-se que no investimento publicitário feito em revistas, jornais, outdoor, listas telefônicas (entre outros), não há garantia de vendas (ou de qualquer outro objetivo). Os anunciantes (e as suas agências de publicidade) acreditam que haverá “retorno” devido às informações oferecidas pelos responsáveis comerciais de mídia como tiragem, quantidade de leitores, edições, etc.

Porém, no caso das compras coletivas, ocorre uma inversão pois é possível saber antecipadamente qual será a quantidade mínima e máxima de vendas necessárias para que a ação “dê certo” e o total de verba necessária.

E as agências de publicidade tradicionais?

Estamos diante de um tipo de publicidade que entrega resultados e não promessas. Também trabalhamos com uma ação digital que possui características semelhantes (links patrocinados do google) que gera rejeição por parte das agências de publicidade tradicionais devido a insistência em continuarem se remunerando pelo BV (comissão de 20 % sobre o valor investido pelo seu cliente) e não pelo resultado gerado por elas.

É preciso inovar!

O que vocês acharam ?
Deixem comentários !

Rodrigo Sampaio

Rodrigo Sampaio
Autor: Rodrigo Sampaio

Diretor Executivo da Estratégia Digital, Professor de 5 cursos de Marketing Digital e 2 turmas de Facebook Marketing oferecidos em Ribeirão Preto, MBA em Marketing FGV e Aluno EAD do MBA em Gestão Estratégica USP.

line
line

11 comentarios sobre “Peixe Urbano chega em Ribeirão Preto. E agora?”

  1. É interessante essa lista, só vi esse post hoje fazendo algumas buscas na internet.

    Desde quando foi escrito, até hoje, muitos sites apareceram, chega a ser difícil de mensurar. É interessante ver essa evolução, pois hoje existem outros serviços que derivaram da compra coletiva, dos sites mais comuns nasceram os agregadores de compra coletiva, como o Cuponado, http://www.cuponado.com.br/, também surgiram até mesmo organizadores de cupons, o Organizaí é um exemplo, https://organizai.com.br/, fora isso hoje em dia também existem blogs especializados no tema, o Bolsa de Ofertas possui uma lista interessante, também costumo seguir o Guia de Compras Coletivas http://guiacc.blogspot.com/, que também aborda curiosidades interessantes.

    Abçs

    Paulo

  2. Olá Rodrigo, com tantos sites de compra coletiva a minha pergunta é como organizar tantas informações que surgem rapidamente na internet de uma maneira onde o usuário não se perca?

    Por issom venho aqui lhe apresentar a dsconto.com que pesquisa diariamente todas as ofertas de sites diferentes e trás aos usuários uma plataforma revolucionária para o conceito de Compra Coletiva.

    Veja as experiências de compradores do Peixe Urbano.

    Aqui você encontra os melhores descontos em um só lugar e ainda pode comentar e pesquisar o melhor critério para encontrar as melhores ofertas de peixe urbano e outros sites.

    Abraços

  3. Rodrigo, aproveitando o espaço, o PoupaMania está com um link onde estão listados os muitos sites de compra coletiva: http://www.poupamania.com.br/lista-sites.php

    É uma lista com os players já tradicionais e outros mais segmentados, com foco e ofertas para o público GLS, por exemplo. Até o momento já são quase 65, sendo que a lista cresce todo dia.

    Abraços!

  4. Fica a dica também do Quero2 ( http://www.quero2.com.br) – site de compras coletivas nascido aqui em Ribeirão Preto mesmo…

    Quanto ao processo em geral, acho que é uma ótima estratégia de marketing para diversos segmentos. A questão de segurança ainda é uma lacuna a ser preenchida – em alguns sites já foram identificadas falhas no processo. Fica também aquela angústia dos empreendedores do setor de quanto tempo a sacada irá durar até que algum outro aspecto apareça e modifique o cenário.

    No geral a idéia é boa e vai ficar por um tempo por ai!

    Abraços!

Deixe seu comentario

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


*